Matrícula ou Email: Senha: Esqueci a senha 
   Nós dizemos não à violência contra a mulher   Nós dizemos não à violência contra a criança   Nós dizemos não a todo tipo de tortura

Leia no rodapé as condições de uso. Revoga-se toda e qualquer autorização divergente.



Índice
Lesões corporais
Físico-Químicos
Incêndios
Constrições Cervicais
Sufocação
Engasgamento
Aspiração
Soterramento
Confinamento
Intoxicação por CO
Afogamento  

 
 
   
  • ASFIXIAS
    • Definição geral
      • Altera a função respiratória, inibindo a hematose, podendo, em conseqüência, levar o indivíduo até a morte
    • Quatro modalidades básicas
      • Impedimento da circulação do ar
        • Orifícios
          • sufocação (travesseiro)
        • Tubo
          • engasgamento (pipoca)
          • aspiração (vômito)
      • Constricções cervicais
        • com laço
          • enforcamento (+laço + peso)
          • estrangulamento (+laço - peso)
        • sem laço
          • esganadura (-laço -peso)
      • Impedimento das excursões respiratórias
        • compressão torácica
      • Modificação no ambiente
        • afogamento
          • branco
          • azul
        • monóxido de carbono
        • confinamento
        • gases irrespiráveis
          • incêndio
    • Aspectos Legais
      • Agrava a pena quando não qualifica o crime
      • A partir de 84 meio cruel (antes era agravante)
      • DECRETO-LEI No 2.848 (Código Penal)
      • Art. 61 - São circunstâncias que sempre agravam a pena, quando não constituem ou qualificam o crime:
        ...
        d) com emprego de veneno, fogo, explosivo, tortura ou outro meio insidioso ou cruel, ou de que podia resultar perigo comum;
      • Art 121. Matar alguem:
        • Homicídio qualificado
          • § 2° Se o homicídio é cometido:
            ...
            III - com emprego de veneno, fogo, explosivo, asfixia, tortura ou outro meio insidioso ou cruel, ou de que possa resultar perigo comum;
      • LEI Nº 8.072, DE 25 DE JULHO DE 1990.
      • Art. 1o São considerados hediondos
      • I - homicídio (art. 121), quando praticado em atividade típica de grupo de extermínio, ainda que cometido por um só agente, e homicídio qualificado (art. 121, § 2o, I, II, III, IV e V);
      • Uso de gás tóxico ou asfixiante
      • Art. 252 - Expor a perigo a vida, a integridade física ou o patrimônio de outrem, usando de gás tóxico ou asfixiante:
        • Pena - reclusão, de um a quatro anos, e multa.
        • Modalidade Culposa
        • Parágrafo único - Se o crime é culposo:
        • Pena - detenção, de três meses a um ano.
      • Fabrico, fornecimento, aquisição posse ou transporte de explosivos ou gás tóxico, ou asfixiante
      • Art. 253 - Fabricar, fornecer, adquirir, possuir ou transportar, sem licença da autoridade, substância ou engenho explosivo, gás tóxico ou asfixiante, ou material destinado à sua fabricação:
      • Pena - detenção, de seis meses a dois anos, e multa.
    • Exame externo
      • Não há sinal patognomônico de asfixia
      • Cianose de face (estrangulamento e esganadura)
      • Espuma (afogamento)
      • Projeção da língua e exoftalmia (enforcamento)
      • Equimoses externas em pele e mucosa visíveis, principalmente em face, pescoço e tórax (estrangulamento e esganadura)
      • Livores cadavéricos precoces e escuros (no afogamento têm cor rósea)
    • Exame interno
      • Sangue fluido róseo
        • Podem ser encontrados coágulos frouxos
        • Vermelho vivo no envenenamento por CO
        • Densidade diminuída em afogados em água doce
      • Equimoses viscerais (Petéquias de Tardieu)
        • Vermelho intenso, arredondadas, cabeça alfinete-ervilha
        • Comum pleura, pericárdio, pericrânio, timo
        • Raro fígado, baço, intestino, meninges
      • Congestão visceral
        • Cérebro, meninges, coração, pulmões, mucosas respiratórias
        • Fígado e rins de Lacassagne no afogado

Incêndios

                             
Em incêndios, ocorre um aumento da temperatura, consumo do oxigênio e, principalmente, liberação de substâncias tóxicas, voláteis ou dispersas no ar.

Na necropsia, o encontro de fuligem indica que a vítima respirou fumaça.

Dosa-se a concentração sanguínea de monóxido de carbono, entre outros, como cianetos.  
Constrições Cervicais


Constrições Cervicais == Esganadura ==

Esganadura

         
Constrição cervical por meio de armas naturais: maõs, braços, pernas ou outros. Exemplo clássico é a "gravata".

  • Asfixia causada diretamente pela mão ou qualquer outra parte do corpo
  • Fases
    • resistência inicial
    • perda dos sentidos
    • convulsões
    • convulsões
    • insensibilidade geral
    • morte
  • Sobreviventes
    • equimoses elípticas ou arredondadas de número variável, à esquerda ou direita da linha média, produzidas pelos dedos do agressor
    • escoriações elas unhas - estigmas ungueais
    • tumefação cervical
    • disfonia
    • disfagia
    • cervicalgia à mobilidade
  • Necrópsia
    • Petéquias disseminadas pela face - Pontilhado escarlatiforme de Lacasagne
    • Exoftalmia com congestão da conjuntiva e midríase
    • Otorragia
    • Face pálida ou cianosada - depende da contrição dos vasos
    • Espuma sanguinolenta nas narinas
    • Língua protusa entre os dentes
    • Equimoses e escoriações pericervicais
  • Pescoço
    • Lesões hemorrágicas das partes moles
    • Roturas musculares
    • Fraturas nos grandes e pequenos cornos do hióide
    • Fratura das cartilagens tiróide, cricóide e aritenóide são freqüentes em velhos
    • Lesões da raque são raras e aparecem nos infanticídios
    • Lesões de carótida são exceção
    • Espuma rósea na traquéia
    • Equimose e congestão as meninges e cérebro

Constrições Cervicais == Estrangulamento ==

Estrangulamento

               
Constrição cervical por meio de laço onde a força constritora não provém da força peso do indivíduo.

  • Sobreviventes
    • agitação
    • angústia
    • convulsões
    • espuma sanguinolenta nos lábios
    • relaxamento esfíncteres
    • disfagia
    • dor cervical
    • dispnéia
    • congestão
    • cianose da face (dificilmente o laço fecha as carótidas)
  • Necrópsia
    • Face sempre tumefeita, vultuosa e violácea
    • Língua protusa entre os dentes
    • Espuma branco-sanguinolenta na boca e narinas
    • Equimose na face e conjuntivas exteriores (petéquias)
    • Sulco
      • sede no laringe
      • direção horizontal
      • completo - várias voltas
      • profundidade uniforme
      • bordos violáceos
      • fundo pálido - pode ser pardo avermelhado pela escoriação
      • Não apergaminhado - após a morte cessa-se a força
    • Espuma rósea em laringe e traquéia
    • Congestão pulmonar
    • equimoses na meninge e cérebro
    • Pescoço
      • lesões hemorrágicas são raras
      • lesões da carótida são raríssimas
      • lesões de cartilagem e osso hióide são excepcionais

Diferencial entre enforcamento e estrangulamento

 

Enforcamento

Estrangulamento

Força
  • para cima
  • variável
Sulco
  • acima da laringe
  • alto
  • interrompido no nó
  • pergaminhado
  • profundidade variável
  • direção oblíqua ascendente
  • sobre o laringe
  • baixo
  • contínuo
  • não pergaminhado - escoriado
  • profundidade uniforme
  • direção horizontal
Violência
  • sem outros sinais
  • sinais de violência
Fraturas
  • laringe
  • hióide
  • lig. intervertebrais
  • raras
Cianose
  • bloqueio carotídeo
  • menos comum
  • sem bloqueio carotídeo
  • cianose cérvico-facial
  • congestão meníngica
  • congestão cerebral
  • equimose palpebral
  • equimose conjuntival

Constrições Cervicais == Enforcamento ==

Enforcamento

                                   
  • Sobreviventes
    • Disfagia
    • Disfonia
    • Congestão pulmonar
    • Convulsão
    • Depressão
    • Amnésia
    • Paralisia do reto e bexiga
    • Coma
  • Necrópsia
    • Face azul, cianótica, vultuosa ou de aspecto lívido, pálido
    • Equimose na face (petéquias)
    • Otorragia
    • Exoftalmia rara
    • Boca com espuma
    • Protusão língual
    • Rigidez
      • Azuis - precoce
      • Brancos - tardia
    • Livores em MMII
    • Putrefação
      • Superior - seca
      • Inferior - úmida
    • Pode ocorrer emissão de fezes ou ereção reflexa
    • Sulco
      • Interrompe-se na barba, cabelos e próximo ao nó
      • Direção oblíqua ascendente
      • Quase sempre acima da laringe
      • Classificação
        • MOLE
          • Pálido
          • Azulado ou cor da pele
          • Instrumentos
            • Lençol
            • Gravata
        • DURO
          • Apergaminhado ou castanho escuro
          • Consistência firme
          • Instrumentos
            • Corda
            • Fio
    • Sangre negro e fluído
    • Petéquias de Tardieu
    • Espuma nas vias respiratórias
    • Congestão polivisceral
    • Pescoço
      • Linha argentina - nos sulcos apergaminhados onde o subcutâneo se condensa - amarelado
      • Equimose de partes moles - enforcados com violência
      • Roturas musculares
        • esternocleidomastóideo
        • omo-hióideo
        • esterno-hióideo
        • palatino
      • Lesões Carotidianas
        • Amussat túnica interna rotura
        • Friedberg túnica externa sufusões e lesões
      • Fratura dos grandes cornos do osso hióide
      • Rotura dos ligamentos intervetebrais entre C1 e C2

Sufocação

Sufocação direta

  • Oclusão direta das narinas e da boca
    • equimoses e escoriações em forma de dedos e unhas
    • achatamento do nariz em RN
    • Petéquias na face e rosto
    • Face violácea e congestão ocular
    • Espuma em traquéia e laringe
    • Petéquias pleurais, em pericárdio e pericrânio
    • edema pulmonar
    • congestão visceral
  • Oclusão dos orifícios do faringe e do laringe
    • escoriações - hemorragias - fraturas de dentes >>> violência para introduzir objeto
    • corpo estranho nas vias respiratórias
    • espuma rósea na traquéia
    • Petéquias subpleurais
    • Congestão pulmonar e visceral

Sufocação indireta (compressão toráxica)

  • Impossibilidade de movimentos respiratórios
    • cor violácea intensa da face, pescoço e parte superior do tórax (Máscara equimótica de Morestin ou cianose cérvico-facial de Le Dentut)
    • Escoriações equimoses e feridas contusas por ação contundente
    • Fraturas de arcos costais
    • Roturas pulmonares

Engasgamento

               
Engasgamento ocorre quando alguma substância proveniente do meio externo oblitera parcial ou totalmente o tubo respiratório. Ex: criança com bolinha de isopor na traqueia.
Aspiração

       
Asfixia por aspiração de conteúdo gástrico, como leite nos recém-nascidos, ou até conteúdo gástrico semi-sólido, como ocorre nos embriagados ou inconscientes.

Observar a possibilidade, no caso de sobrevida, de pneumonia química ou síndrome de Mendelson.
Soterramento

                 
Transformação do meio gasoso em meio sólido ou pulverolento.

  • Mecanismos de morte
    • Compressão toráxica - sufocação indireta
      • pelo peso
      • presão sobre o tórax aumenta a pressão intratorácica
      • impede a expansão da caixa torácica
      • Impede o retorno da Cava Superior
        • intensa cianose da cabeça, pescoço e metade superior do tórax - MASCARA EQUIMÓTICA
    • Sufocação direta
      • obstrução das VAS ou de seus orifícios por material granular
    • Confinamento
    • Ação contunente
    • Soterramento propriamente dito
      • obstrução por partículas que penetram à distância variada na árvore respiratória
  • Exame externo
    • A cor imita o ambiente
    • Orifícios naturais, leitos ungueais, pregas cutâneas guardam parte do material
    • Freqüentes mutilações, feridas contusas, escoriações, equimoses, e por vezes placas apergaminhadas sem reação vital
    • Maceração da epiderme em meio úmido
    • Livores variáveis - posição do cadáver
  • Exame interno
    • Partículas sólidas aderidas às mucosas das vias respiratórias
    • Largo espectro de lesões viscerais e esqueléticas
    • Sinais gerais de asfixia
    • Infiltrações hemorrágicas nos focos de fratura
    • coleções sanguíneas nas grandes cavidades
    • Corpos estranhos na luz traqueobrônquica - Havia vida

Confinamento
  • Falta da renovação do ar
  • Causas
    • diminuição do O2
    • aumento da umidade
    • aumento da temperatura
  • Seqüência
    • dispnéia
    • calor desagradável - o suor não funciona pela umidade
    • Exaustão e hipóxia
      • hiperpnéia
      • taquicardia
      • aumento da PA
      • pânico
      • convulsões
      • coma
      • choque
      • morte
  • Exame externo
    • sujidades nas roupas condizentes com o ambiente
    • lesões contusas em casos de desabamentos
  • Exame interno
    • inespecífico com sinais gerais de asfixia

Intoxicação por CO

           

Afogamento

             
Manobra de compressão torácica no afogado

  • Afogamento real ou verdadeiro
    • penetração de líquido nas vias aéreas
  • Afogamento branco (10:1)
    • queda de surpresa
    • temperatura muito baixa da água
    • depressão dos centros nervosos - alcool
    • morte por excitação do vago e conseqüente parada cardiorespiratória por inibição
  • Fases do afogamento
    • Fase de luta
      • O & percebe o perigo iminente mas retarda o pedido de ajuda
      • Tenta agarrar-se a qualquer coisa que flutue - escoriações e feridas superficiais
      • Faz esforços imensos - pode levar a rotura de feixes vasculares com pequenos focos de homorragia
      • Bebe muita água que se acumula no estômago
    • Fase de apnéia voluntária
      • Ao esgotarem as energias o & prende a respiração
      • O CO2 levam à estímulo respiratório irresistível
      • Excitação do faringe e laringe com espasmo das cordas vocais
      • pode haver vômito com aspiração
      • pode ocorrer convulsões
    • Fase de aspiração
      • líquido invade os alvéolos pulmonares
      • estabelece-se troca de solventes e eletrólitos
  • Água doce
    • água menos concentrada penetra por osmose na circulação
    • hemodiluição
    • sobrecarga de volume
    • A hipervolemia é o fator mais importante na falência cardíaca
    • Hemólise
    • Hiperpotassemia
    • Fibrilação ventricular
    • morte em 3-5` após a aspiração
    • Diluição maior no VE
    • Abaixamento do ponto crioscópico - normal = -0,64
    • Cl e Mg menor no VE que em VD
    • A gota do AE, mais diluída, vai afundar um pouco mais e voltar mais lentamente à superfície
  • Água salgada
    • água mais concentrada desloca líquido para a luz alveolar
    • hemoconcentração
    • Sem hemólise - Sem hiperpotassemia - Sem Fibrilação
    • Morte genuinamente pelo processo asfíxico
    • Concentração maior no VE
    • Aumento do ponto crioscópico - normal = -0,64
  • Alterações externas
    • Pela permanência na água
      • Enrugamento da pele - Mãos de lavaderia
      • Contração dos piloeretores - Pele anserina
      • Maceração - Destacamento em luva
    • Pela aspiração do líquido
      • Espuma branca - ar + secreções + surfactantes
      • Expulsa pela boca e narinas logo após a morte pelo relaxamento dos musc. resp.
    • Pela luta por não submergir
      • Lesões na tentativa de se agarrar e pelo grande esforço muscular
      • Os detritos nos sulcos ungueais sugerem o local do afogamento
    • Pela fauna e flora do meio
      • Animais atacam antes e depois da morte - provocam grandes mutilações
      • Após a morte são comuns crustáceos (siris)
        • Pálpebras, lábios, nariz, orelhas e genitália
        • Bordas crenadas, policíclicas, sem infiltração hemorrágica
      • Em mangue é comum ataque de ratos
      • Difícil caracterizar lesão em vida ou após a morte dentro d`água
      • Europeus referem proliferação de algas sobre a pele e orifícios naturais
    • Por hélices de embarcações
      • Lesões mutilantes
      • Extensas
      • Profundas
      • Sem reação vital
    • Por arrastamento do corpo
      • Atrito com elementos do fundo
      • dorso das mãos, dos pés, joelhos e face
      • Cadáver em posição ventral com membros e cabeça pendentes
    • Por deposição de detritos
      • Corpo resgatado com óleo, algas, folhagem, areia, lama
    • Pela manobra do resgate
      • Lesões de extensão variável
      • Proporcionais à dificuldade de resgate
  • Fenômenos
    • Resfriamento é muito mais rápido
    • Rigidez antecipada pela asfixia
    • Livores precoces - fluidez do sangue
    • Livores vermelhos
    • Livores na cabeça e face anterior do tórax (cabeça de negro)
    • Putrefação pode começar no tórax - penetração de bactérias
    • Putrefação demora na água fria, mas se decompõem logo a ser retirado
  • Necrópsia
    • Cogumelo de espuma
    • Enfisema aquoso
    • Corpos estranhos em brônquios
    • Líquido abundante em estômago e alças



Webmaster
Malthus

Site de Apoio ao Processo Ensino Aprendizagem do
LOAFMEL
Laboratório de Odontologia e Antropologia Forenses e Medicina Legal
Faculdade de Medicina
Universidade de Brasília.

Coordenador: Professor Malthus Galvão
Este site é monitorado.

©Os direitos autorais deste Sítio são protegidos pela Lei 9610 de 19/02/1998. Todos os programas de computador, métodos e bancos de dados utilizados neste Sítio foram desenvolvidos pelo Prof. Malthus Galvão. O conteúdo é propriedade dos respectivos autores. Toda violação destes direitos de propriedade estará sujeita às penalidades prescritas em lei. Entretanto,Você pode utilizar o material, desde que siga à risca os termos da licença a seguir.

LOAFMEL - UnB by Malthus Fonseca Galvão is licensed under CC BY-NC-SA 4.0


Este sítio está em constante remodelação e pode conter erros!!!