Email: Senha: Esqueci a senha 

Capítulo anterior
Lesões por cassetete "tonfa"
Capítulo atual
Alegação de tortura policial III
Próximo capítulo
Simulação de tortura II


abrir box

Índice
Tanatologia
Fenômenos Cadavéricos
Escala de coma de Glasgow
Técnicas de Necropsia
Tanatologia - Legislação
Lesões animais post-mortem
Óbito por causas naturais  

 
 
   
           
TANATOLOGIA - do grego tanathos (morte) + logia (estudo)
MORTE: do latim "mors, mortis" , de "mori" (morrer)
CADÁVER: do latim "caro data vermis" (carne dada aos vermes)

  • Tanatologia
    • Estudo da morte
      • causas
      • circunstâncias
      • fenômenos
      • repercussões jurídico-sociais
  • Morte
    • Cessação total e permanente das funções vitais (assíncrona)
      • cerebral
      • respiratória
      • circulatória

 

  • Diagnóstico de morte
    • Morte Encefálica
    • Morte Cerebral ou cortical
      • Comprometimento da vida de relação

 

CLASSIFICAÇÃO DA MORTE

  • Quanto à extensão
    • Celular ou histológica
      • Inutilização dos sistemas
        • membrana celular
        • metabolismo energético
        • síntese de proteínas
      • Seqüências de eventos
        • alteração bioquímica
        • alterações morfológicas das organelas visíveis ao microscópio eletrônico
        • alterações morfológicas das organelas visíveis ao microscópio óptico
        • alterações morfológicas visíveis a olho nu (conjunto de células - necrose)
    • Morte anatômica
      • Morte do organismo como um todo, seguida da morte dos tecidos
        • Primeiros a morrer: células nervosas
        • Últimos a morrer: fâneros (cabelos e unhas)
  • Quanto à reversibilidade
    • Morte aparente
      • Estados patológicos que simulam a morte
      • Intenso embotamento das funções vitais
        • Inconsciência
        • Batimentos cardíacos imperceptíveis
        • Movimentos respiratórios imperceptíveis ou ausentes
      • Exemplos
        • coma epiléptico
        • catalepsia
        • estados sincopais
        • morte aparente do recém-nascido
      • Mais comum pela ação de energias externas:
        • asfixia
        • envenenamentos
        • eletroplessão
        • fulguração
      • CPP Art. 162. A autópsia será feita pelo menos 6 (seis) horas depois do óbito, salvo se os peritos, pela evidência dos sinais de morte, julgarem que possa ser feita antes daquele prazo, o que declararão no auto.
    • Morte relativa
      • Parada efetiva e duradoura das funções
        • nervosas
        • respiratórias
        • circulatórias
      • Reversível por manobras terapêuticas extraordinárias
    • Morte intermédia
      • Ocorre reaparecimento de alguns sinais vitais após manobras,  podendo haver vida artificial por algum tempo
    • Morte absoluta ou real
      • Ausência definitiva de todas as atividades biológicas
  • Quanto à causa jurídica
    • Morte natural
      • Estado mórbido adquirido ou perturbação congênita
    • Morte violenta
      • Causas externas de instalação abrupta (exceção: envenenamentos crônicos)
        • acidental
        • criminosa
        • voluntária
    • Morte suspeita
  • Quanto ao processamento
    • Morte súbita
    • Morte agônica

 

CONCEITOS IMPORTANTES

  • Morte reflexa
    • Irritação nervosa de origem externa
    • Provoca, por via reflexa, a parada definitiva das funções respiratórias e circulatórias

 

  • Ordem das Mortes
    • Comoriência
      • Óbito simultâneo de partícipes no mesmo evento
      • CCB: Art. 8o Se dois ou mais indivíduos falecerem na mesma ocasião, não se podendo averiguar se algum dos comorientes precedeu aos outros, presumir-se-ão simultaneamente mortos.
    • Primoriência
      • Possibilidade de determinar quem morreu primeiro
    • Sobrevivência
      • Decurso de tempo entre a lesão fatal e a morte



Webmaster
Malthus

Site de Apoio ao Processo Ensino Aprendizagem do
LOAFMEL
Laboratório de Odontologia e Antropologia Forenses e Medicina Legal
Faculdade de Medicina
Universidade de Brasília.

Coordenador: Professor Malthus Galvão
Este site é monitorado, está em constante complementação e pode conter erros.

Você pode utilizar o material à vontade, para montar uma aula, um caso para discussões com seus alunos, etc, seguindo os termos da licença. Aqui eu explico melhor

LOAFMEL - UnB by Malthus Fonseca Galvão is licensed under CC BY-NC-SA 4.0

Toda programação, métodos e bancos de dados utilizados em malthus.com.br© foram desenvolvidos pelo

Prof. Malthus Galvão.

Direitos autorais protegidos pela Lei 9610/98.